Ando por aí, por esse mundo imenso, de folha em folha...
Sexta-feira, 26 de Junho de 2009

Votei Laurindinha... Porquê?  Estava e estou saturada de quem faz profissão fácil da política, para angariar sustento, visibilidade e protagonismo a rodos. Enfartei.


Recuperei e pensei: menos mau será dar a possibilidade a quem ainda não atingiu tal estado de graça... Daí o meu voto Laurindense.

Mas ao verificar os resultados, não pude deixar de exultar... e de pedir à família para lançarem os meus pobres fogos... a exemplo dos ricos fogos do Ronaldo futeboleiro. 
 
Ah! Sócrates, levaste na tromba como se diz na minha terra... O pessoal está farto e tu não acreditas... Dar-te-ía uma sujestão: confessa-te lá na igreja do teu bairro (mas agenda várias confissões) para treinares a capacidade de exprimires as mentiras, como p.e. a historieta do curso de engª, o Freeport, etc e tal. Depois será mais fácil fazê-lo perante o eleitorado e talvez a penitência deste não seja pôr-te a ferros...
 
Faço as contas aos resultados das eleições de um modo muito peculiar e feminino. Se 63,23% dos inscritos não votaram, mais 4,63% de votos brancos, mais 2% de nulos, conclui-se que +- 69,86% são de um PARTIDO INTEIRO. Esse sim, vencedor absoluto das eleições. Só que não consigo ver que deputados elegeu... Há coisas do diabo...
 
E relembre-se Guerra Junqueiro (escrito em 1886):


"Um povo imbecilizado e resignado, humilde e macambúzio, fatalista e sonâmbulo, burro de carga, besta de nora, aguentando pauladas, sacos de vergonhas, feixes de misérias, sem uma rebelião, um mostrar de dentes, a energia dum coice, pois que nem já com as orelhas é capaz de sacudir as moscas..." 

 

 

Já que a memória me falta, aqui ficam os resultados oficiais:
 

Resultados em 2009

Total de Inscritos: 9 684 714

Total de Votantes: 3 561 502    36.77%

Representantes Eleitos em Portugal: 22

  

PPD/PSD  31.71%  1129243 votos


PS  26.58%  946475 votos


B.E.  10.73%  382011 votos


PCP-PEV  10.66%  379707 votos


CDS-PP  8.37%  298057 votos


MEP  1.48%  52828 votos

 

PCTP/MRPP  1.21%  43141 votos

 

MPT  0.66%23415 votos 

 

MMS  0.61%  21636 votos

 

P.H.  0.48%  16980 votos

 

PPM  0.39%  13794 votos

 

P.N.R.  0.37%  13039 votos

 

POUS  0.14%  5101 votos

 

EM BRANCO  4.63%  164917 votos

 

NULOS  2%  71158 votos

 

publicado por mariadoscaracois às 12:21
sinto-me: exultante
tags:


 A actriz americana Farrah Fawcett morreu ontem, quinta-feira, aos 62 anos depois de uma luta acérrima contra o cancro. 


Recordo-a nos Anjos de Charlie, com a imagem desempenada do auge da sua carreira. Bonitona, loira de olhos claros, físico elegante, etc. Escandalos, poucos ou nenhuns que me lembre.

 

Isso não me impede, em situações de doença como esta, de também recordar situações familiares semelhantes e que imprimiram no meu íntimo a profundidade do sofrimento físico e emocional destes pacientes, o seu cheiro e a sua parda cor, matizando-os à velocidade do avanço da doença. Sou, portanto, especialmente sensível a estas notícias.


Por outro lado e por coincidência que só Deus sabe, morreu também no mesmo dia Michael Jackson, com 50 anos, devido a paragem cardíaca.


Lembro os anos 80 em que abanei bem o "capacete" e chocalhei o fisíco, sincopadamente, ao tom e ao som do Thriller do cantor. Suei as estopinhas, na época.  Na pista de dança, não perdia uma... Tentavamos copiar-lhe os passos de dança... Depois, foi desaparecendo do universo musical e aparecendo no universo social, pelas piores razões e motivações. Penso que os seus comportamentos geraram uma espécie de contra-cultura...


Sofreu na pele tratamentos e operações, possivelmente negociados a peso, para aparentar um aspecto que não tinha, uma raça que não era a sua,  etc. Os seus limites excêntricos pautavam-se para lá do aceitável.  E tudo fez deliberadamente, fundamentando-se na sua infeliz infância e adolescência.


Pelos registos que agora se visionam nas TV's, teria sido assim tão infeliz? Fome e frio não passou, doenças de relevo não teve, a família existia, etc. Que dizer então de tanta criança sobrevivente do Biafra, das guerras, abandonadas, abusadas. etc.? Questiono se Michael Jackson não terá brutalmente fantasiado tanta infelicidade... 


Feito o balanço, o que se verifica? 


Exéquias e mais louvores ao rei da pop (onde ficou o Elvis?) que possivelmente morreu em consequência do desvario do seu comportamento e sobre a menina Farrah, pouco ou nada se diz do seu comportamento e luta perante uma doença inevitável.


Fico triste, ou antes, desamparada nos meus loucos alicerces.

 

NOTA:

1º - o enterro de MJ "parece" que foi a 7 de Julho. Tanto tempo depois de declarada a morte leva-me a pensar que o queriam ressuscitar!

 

2º - Earth Song
Admirável clip de MJ, dizem que censurado nos USA.  Filmado na Africa, Amazonia, Croácia e New York.
Admirável
É SÓ CLICAR NO ENDEREÇO ABAIXO !!!

http://tvuol.uol.com.br/#view/id=earth-song-by-michael-jackson-censurado-nos-eua-04023668C8917346/user=r71k1ntkdfex/date=2009-07-09&&list/type=search/q=earth%20song/edFilter=all/sort=mostRelevance/

 

 

 

 

publicado por mariadoscaracois às 11:36
sinto-me: de luto


Embora sabendo que juridicamente este suposto Testamento Vital de nada serve em Portugal, eu quero decidir hoje, dia 26 de Junho de 2009, em plena consciência e no uso da minha total autonomia e autodeterminação, de forma responsável e livre, sobre os cuidados médicos que desejo receber num problema clínico em que eu não goze de capacidade, física ou intelectual, para o fazer.


Não aceito que me sejam efectuados tratamentos fúteis ou desproporcionados ou desnecessários, que me prolonguem artificialmente a vida, caso esteja incapacitada de exprimir a minha vontade. 

Não quero ficar ligada a um ventilador, não quero ser alimentada artificialmente se estiver em estado vegetativo irreversível e persistente, incluindo a sonda gástrica.

Não quero reanimação se me encontrar em estado terminal, se me encontrar em coma sem perspectiva de recuperação da consciência ou com falha permanente de funções vitais que não pode ser tratada.

Não quero encarniçamento terapêutico (excessiva intervenção através de exames, tratamentos ou outros) em fase terminal da vida ou em morte cerebral nem terapia de manutenção da vida para adiar a morte ou prolongar o meu sofrimento sem perspectiva de melhoramento.

Quero que me sejam administrados cuidados paliativos. Qualquer tratamento deve limitar-se a medidas necesssárias para me manterem confortável, lúcida e sem dor ou sofrimento, incluindo os que possam ocorrer como consequência da suspensão ou interrupção de tratamentos.

As decisões contidas neste testamento vital foram tomadas após uma reflexão profunda e representam a minha posição fundamental ética em relação a questões de um cancelamento de tratamento. Numa situação concreta, na qual seja necessário decidir sobre um cancelamento das medidas de tratamento que são aplicadas na minha pessoa, solicito aos meus médicos que aceitem este testamento vital como vinculativo e procedam de acordo com a minha vontade. 

Importante: se, devido a leis alternantes, esta decisão tenha que ser tomada por um tribunal, nesse caso concedo plenos poderes ao procurador constituído para obter o consentimento do tribunal também com a ajuda de um advogado.

Eu gostaria de poder morrer com dignidade e em paz, se possível no meu ambiente familiar.

 

Mais gostaria de ser cremada e que as minhas cinzas fossem espalhadas debaixo da grande araucária da casa das Almas, em Ponta Delgada.

Nomeio a minha filha como procuradora da minha vontade no que respeita ao fim da minha vida e, na sua ausência, o meu filho. Quero e desejo que a respeitem.

publicado por mariadoscaracois às 11:20
sinto-me: consciente


Gosto desta canção.


Actualmente já nem se ouve. Mas faz parte da minha transitória meninice por terras d'África.


Eles os dois foram meus vizinhos...  Tenho saudades dessa geração de gentes à solta e ao ar livre e uma profunda nostalgia dos cheiros e dos lugares.

Foi um dia nas Fontainhas 
Que a vi falando com umas amigas 
Atirei-lhe beijos, elas riram das gracinhas 
São coisas próprias das raparigas 
E eu voltei, todos os dias a procurei 
E soube que ela se chamava Rita 
Foi a moça mais bacana que encontrei 
E tinha os cabelos presos com uma fita 

REFRÃO: Maria Rita, Maria Rita 
Eu pergunto à multidão, mas ninguém a viu passar 
Maria Rita, Maria Rita 
Dou uma vela a S. João se a voltar a encontrar 

Quando chegou a madrugada 
Ninguém sabia de nada 
E eu voltei tão triste, tão triste 
Que se ela soubesse voltava para me abraçar 

II- Era noite de S. João 
Toda a cidade estava iluminada 
E toda a gente vinha em folia, em turbilhão 
E nessa gente vinha a minha amada 
E trazia a amarrar o cabelo negro 
A mesma fita da cor do céu 
Com a mão atirou-me um beijo 
E entre a multidão desapareceu 

Maria Rita, Maria Rita 
Maria Rita, Maria Rita 
Maria Rita, Maria Rita 
Maria Rita, Maria Rita...

 

 

publicado por mariadoscaracois às 10:56
sinto-me: saudosa


mais sobre mim
pesquisar
 
Junho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
16
19
20

21
23
25
27

28
30


Últ. comentários
nuncxa sei se podemos acreditar em tudo qo ue lemo...
Boa tarde,Deparei-me agora com o seu blog, uma vez...
Olá:Há poucos anos atrás encontrei um pardalinho, ...
http://reflexoes-masculinas.blogspot.com.br/2011/1...
The man is a Piece of Shit! How he ever became a ...
nos achamos um pardal telhado e nao sabemos o que ...
Uma carta escrita por uma mulher extremamente inte...
Quando assistia a reportagem da Estela no JO eu ja...
Bom dia:Gabriel, diga-me por favor, quantas doença...
Tem todo o direito ao seu protesto mas deveria pen...
arquivos
subscrever feeds